segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Dupla armada realiza três assaltos na mesma noite em Severiano Melo e Apodi



A Polícia Militar procura por dois homens que realizaram três assaltos na noite deste domingo (08) nas cidades de Severiano Melo e Apodi, no Oeste do Rio Grande do Norte. Nos crimes, eles levaram uma moto, celulares e dinheiro

De acordo com a Central de Operações da PM, em Apodi, o primeiro assalto aconteceu no Centro de Severiano Melo. Lá, eles renderam um motoqueiro e tomaram a moto e um celular. 

Na fuga pela BR – 405, assaltaram um celular na comunidade Melancias, já na zona rural de Apodi, e o posto de combustíveis Kurió. Ainda conforme a polícia, eles pegaram a RN – 233, com destino a Caraúbas, e fugiram. 

Buscas foram realizadas pelas polícias de Apodi, Severiano Melo, Itaú e Caraúbas, mas nenhum dos suspeitos foi detido. A moto roubada é uma Honda Fan 125ks de cor vermelha e placa QGC – 9003, de Mossoró.

Josemario Alves

Telefonia fixa e móvel ficam mais caras a partir deste mês em todo país

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017


Resultado de imagem para ligando do celular

O ano começou com aumento no custo da telefonia em todo o país. Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que as empresas de telefonia fixa e móvel recolham o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o valor da assinatura básica mensal. Os valores variam de acordo com o estado e o tipo de plano oferecido pelas operadoras. As empresas de telefonia que ainda não recolhiam o imposto estão comunicando aos clientes o reajuste dos planos.

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), não se trata de aumento de tarifa ou preço de serviços. Em nota, a agência reguladora esclarece que o reajuste dos planos básicos das concessionárias de telefonia ocorre anualmente e é homologado sem o acréscimo de impostos. O último reajuste aprovado pela Anatel foi em setembro de 2016.

O valor recolhido pelas operadoras com o imposto é repassado aos estados. A cobrança do ICMS é feita conforme regras definidas pelas secretarias de Fazenda estaduais, que definem a alíquota de ICMS que incidirá sobre os serviços de telecomunicações. Segundo o SindiTelebrasil, as prestadoras de telecomunicações apenas recolhem os tributos cobrados sobre os serviços e repassam integralmente aos cofres públicos.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Forte ventania destrói palco na Viçosa e a festa que seria hoje acontecerá amanhã 29



A Tradicional Festa de Emancipação Politica de Viçosa, estava prevista para acontecer hoje, 28, em praça pública, mas devido a uma forte chuva na tarde de hoje, 28, o evento foi adiado para amanhã, 29, seguindo a mesma característica já divulgado anteriormente.

O prefeito Municipal de Viçosa Toinho do Miragem, avisa a todos que a programação que daria continuidade as comemorações em alusão a Emancipação Política do município, foram adida para o dia 29 de dezembro de 2016. O motivo foi os danos causados pela forte ventania que atingiu o município, danificando a estrutura montada para a festa, o Prefeito Toinho pede desculpas a todos que se preparavam para presenciar e abrilhantar nosso evento e aniversário de nossa querida Viçosa, mas com muito esforço o mesmo conseguiu manter a programação completa e com todas as atrações musicais para a noite de amanhã, aonde se apresentarão no palco da praça Manoel Forte as bandas: Anizio Jr. Giannini Alencar e João Neto Pegadão.
Agradecemos a compreensão de todos diante do inesperado, e de certa forma esperado por todos (CHUVA) que aconteceu.




Fonte: Viçosa em Foco

Interior do RN registra boas chuvas nesta quarta-feira


IMG_2078
Choveu bastante em determinadas regiões do Rio Grande do Norte, nesta quarta-feira (28). Segundo a Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), precipitações foram registradas no Agreste Potiguar, no Seridó, no Litoral Sul e no Trairi, além da cidade de Mossoró. Um boletim pluviométrico informando a quantidade de chuva anotada em cada posto de análise da Emparn será divulgado nesta quinta (29).
A expectativa é de um verão chuvoso em 2017. De acordo com a Emparn, diferentemente do ocorrido nos últimos anos, a estação deve ter comportamento próximo à normalidade desta vez, com temperaturas e chuvas dentro da média para o período, devido à ação do Fenômeno La Niña no Oceano Pacífico.

Fonte: Robson Pires

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Servidores do Detran entram em greve a partir do dia 12


Os servidores do Detran/RN vão entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira (12/12). A deliberação ocorreu em assembleia da categoria realizada na manhã desta terça, 06.O motivo da paralisação é o não envio à Assembleia Legislativa do Plano de Carreira da categoria. Os servidores estão à espera há quase um ano.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Prazo para justificativa por não comparecimento às urnas no 1º turno encerrou

IMG_0205

O eleitor que não compareceu às urnas no primeiro turno das Eleições Municipais de 2016, realizado em 2 de outubro, tem até hoje (1º) para regularizar a sua situação junto à Justiça Eleitoral. A data, prevista no Calendário Eleitoral das Eleições 2016 (Resolução TSE nº 23.450/2015) faz menção ao prazo disposto no artigo 7º da Lei 6.091/1974.


A obrigatoriedade do voto para cidadãos brasileiros a partir de 18 e até 70 anos de idade está prevista na Constituição Federal de 1988 – para os eleitores com 16 e 17 anos e acima dos 71 anos, o voto é facultativo.

O não comparecimento injustificado no dia da eleição é infração punível com multa. Vale lembrar que a comprovação da quitação com as obrigações eleitorais é necessária, entre outras situações, para tomar posse em cargo público, fazer matrículas em instituições de ensino superior e, no caso de servidor público, receber o salário. Além disso, após três ocorrências consecutivas, a ausência do eleitor às urnas pode acarretar o cancelamento de seu título eleitoral.

domingo, 27 de novembro de 2016

RN é o maior gerador de energia eólica do Brasil, aponta IBGE

Domingo, 27 de novembro de 2016

RN é responsável por mais de 30% da energia eólica produzida no Brasil (Foto: Canindé Soares)

Pesquisa sobre energia foi divulgada nesta quinta-feira (23). RN é responsável por mais de 30% da energia gerada por eólicas no país. Parque eólico em Cerro Corá (Foto: Canindé Soares) RN é responsável por mais de 30% da energia eólica produzida no Brasil (Foto: Canindé Soares) O Rio Grande do Norte é o maior produtor de energia eólica do Brasil. É o que aponta o estudo ‘Logística de Energia 2015 – Redes e fluxos do território’ do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

De acordo com o estudo, o estado é responsável por mais de 30% da energia eólica produzida no país. O estudo também revela que o RN também é o maior produtor de petróleo de toda a região nordeste. Segundo o IBGE, a região nordeste é responsável pela maior parte da produção eólica no país. O RN, com 31,3% é seguido pelo Ceará (23,4%) e o interior da Bahia (16,9%). Ainda de acordo com o estudo divulgado nesta quinta-feira (23), apesar de ter crescido 461% entre 2010 e 2014, a energia eólica representa apenas 2,1% da matriz energética brasileira. Além de informações do IBGE, o estudo utilizou dados do Ministério de Minas e Energia, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Agência Nacional de Águas (ANA), Operador Nacional do Sistema (ONS), Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), da Associação Brasileira de Empresas Distribuidoras de Gás Natural (ABEGÁS) e das Agências Reguladoras de Energia dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Petróleo O estudo também apresentou dados sobre a produção nacional de petróleo. 

O Rio Grande do Norte foi apontado como o maior produtor na região Nordeste e 4º maior produtor do Brasil, com 20.961,95 barris produzidos, o que representa 2,55% do total brasileiro. A produção potiguar de petróleo só fica atrás de Rio de Janeiro (68,44%), Espírito Santo (16,28%) e São Paulo (7,20%). Além do destaque na produção geral, o Rio Grande do Norte também acumula os postos de 2º maior produtor de óleo combustível do país, atrás apenas da Bahia e possui o maior número de poços produtores de petróleo terrestres do Brasil, com 47,2% da média nacional. Parque eólico em Cerro Corá (Foto: Canindé Soares) RN é responsável por mais de 30% da energia eólica produzida no Brasil (Foto: Canindé Soares) O Rio Grande do Norte é o maior produtor de energia eólica do Brasil. É o que aponta o estudo ‘Logística de Energia 2015 – Redes e fluxos do território’ do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o estudo, o estado é responsável por mais de 30% da energia eólica produzida no país. 

O estudo também revela que o RN também é o maior produtor de petróleo de toda a região nordeste. Segundo o IBGE, a região nordeste é responsável pela maior parte da produção eólica no país. O RN, com 31,3% é seguido pelo Ceará (23,4%) e o interior da Bahia (16,9%). Ainda de acordo com o estudo divulgado(23/06), apesar de ter crescido 461% entre 2010 e 2014, a energia eólica representa apenas 2,1% da matriz energética brasileira. Além de informações do IBGE, o estudo utilizou dados do Ministério de Minas e Energia, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Agência Nacional de Águas (ANA), Operador Nacional do Sistema (ONS), Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), da Associação Brasileira de Empresas Distribuidoras de Gás Natural (ABEGÁS) e das Agências Reguladoras de Energia dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Petróleo O estudo também apresentou dados sobre a produção nacional de petróleo. 

O Rio Grande do Norte foi apontado como o maior produtor na região Nordeste e 4º maior produtor do Brasil, com 20.961,95 barris produzidos, o que representa 2,55% do total brasileiro. A produção potiguar de petróleo só fica atrás de Rio de Janeiro (68,44%), Espírito Santo (16,28%) e São Paulo (7,20%). Além do destaque na produção geral, o Rio Grande do Norte também acumula os postos de 2º maior produtor de óleo combustível do país, atrás apenas da Bahia e possui o maior número de poços produtores de petróleo terrestres do Brasil, com 47,2% da média nacional.